sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Adesão da Croácia à União Europeia


Bandeira da CroáciaLocalização da Croácia


A Croácia, país da Europa do Sul banhado pelo mar Adriático, um dos países candidato à adesão à União Europeia, terminou as negociações para a sua integração em 30 de Junho de 2011. Findadas as negociações a Croácia assinou o Tratado de Adesão em 9 de Dezembro do passado ano.

Este processo ficou agora finalizado num referendo realizado em 22 de Janeiro (a Constituição da Croácia assim o exigia), no qual a população croata optou pela integração. O sim obteve a maioria com 66,25% do total dos votos.

Desta forma, a Croácia irá tornar-se no 28º membro da União Europeia, com data prevista para 1 de Julho de 2013, tendo ultrapassado a Turquia e a Macedónia, países, igualmente, interessados, em integrar a União Europeia.

Votantes :1960045
Sim
  
66.25%
Não
  
33.15%
Votos não válidos
  
0.60%

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Energia Eólica

Num mundo onde a produção de energia depende, na sua grande maioria, da queima dos combustíveis fósseis (petróleo, carvão e gás natural), a ponderação na utilização de energias limpas e alternativas constitui, cada vez mais, uma prioridade.

A energia eólica, que provém do vento, pode ser considerada uma das mais promissoras fontes naturais de energia, quer em Portugal, quer em diversos países do mundo.

Apresenta como grandes vantagens o facto de ser renovável, ou seja, é inesgotável e limpa, não prejudicando o meio ambiente, o que pode contribuir para a diminuição do efeito de estufa. 

A energia eólica é aproveitada por aerogeradores, colocados estrategicamente em locais onde predominam os ventos. Possuem a forma de um catavento ou de moinho. A movimentação das pás dos aerogeradores,  produzem energia eléctrica através de um gerador.

A conjugação de diversos aerogeradores é a única forma de os mesmos poderem ser rentáveis na produção de energia eléctrica, constituindo os chamados parques eólicos.

Parque eólico  no mar, próximo de Copenhaga, Dinamarca.


A produção de energia eólica não tem passado despercebida a nível mundial, observando um aumento de produção em muitos países. De entre os diversos países produtores de energia eólica destacam-se a China, os E.U.A. e a Alemanha, respectivamente, como os maiores produtores mundiais.

A confirmar esta teoria deve referir-se que já em 2007 a energia eólica representava a maior fatia da geração das energias renováveis, tendo obtido um crescimento de 27%, segundo o relatório da Renewables 2007 Global Status.